Queremos estado

Ou não queremos? Quem era que dizia que quanto menos o estado interferisse na vida do cidadão melhor? (Henry D. Thoreau?) Pois é. Às vezes acho que ele tem razão. Não, não virei liberal. Continuo sendo socialista/comunista/esquerdista, ou o que quer que isso signifique em dias como os nossos, polarizados, dicotomizados, um tempo do “se não está a favor de nós, é contra nós”. Um saco, infelizmente. Ou se é coxinha, ou se é petralha. Enfim, penso que o estado deveria cuidar de pelo menos os serviços fundamentais: saúde, água, energia, educação, segurança, cultural (talvez?). O resto? O mercado que se vire.

As pessoas reclamam dos aumentos de luz. Amigos, vocês acham que se fosse a iniciativa privada quem fosse responsável pela luz não haveria aumentos? Haveria, e seria ainda pior. No fundo as companhias energéticas regionais são empresas que funcionam a partir da lógica do capital. Elas precisam dar lucro. Com as reservas de água baixas, a energia fica mais cara. Simples, me parece.

Por que falo disso? Por que tem me chamado a atenção a repetição exaustiva de uma lenga-lenga por parte da sociedade brasileira.

O que mais me assusta é em relação à literatura. Reclama-se que a população brasileira lê pouco, e como consequência, compra poucos livros (saiu uma estatística essa semana sobre isso). Alguns dizem que o livro é caro. Eu digo é que se ganha pouco. A maioria da população mal ganha pro aluguel e pra comida. Olhar pra essas estatísticas, generalizantes, é não perceber um erro fundamental: deveríamos olhar para a média de compra de livros nas classes sociais que possuem poder aquisitivo pra comprar livros. Já se falou que temos dois países dentro de um. Eu moro na Bélgica, do outro lado do muro é o Haiti. Não que isso vá produzir um resultado diferente, suponho. Quem tem condições pra comprar e ler livros não os compra, e se compra não os lê.

Aí é que vem a bizarrice. O governo que nos salve, pedem escritores, editores, jornalistas, e essa gente toda que vive de escrever. Se o povo não lê, que ele seja ensinado a ler. Quem fará isso? O governo, claro. O povo sabe ler, mas não sabe ler direito. Culpa do governo, que não deu educação de qualidade. As escolas públicas possuem bibliotecas pequenas e desatualizadas. Culpa do governo, que compra poucos livros. Tudo é culpa do governo! A feira de literatura de Passo Fundo não aconteceu. Advinha o porquê? O governo não deu dinheiro, diz que não tem. As empresas, coitadas, precisam pagar tantos impostos! Tadinhas. Tenho dó delas. Banrisul, Tramontina, Unimed… todas têm dinheiro pra patrocinar o futebol, já pra literatura me parece que não.

Nunca nos perguntamos por que os ricos não ajudam mais a sociedade. Por que grandes empresas não ajudam os museus, as bibliotecas escolares e universitárias, os eventos culturais? Não sei se é por má vontade, talvez seja por falta de costume, falta de cultura, ou presença excessiva do estado, que burocratiza a merda toda, desestimulando o mecenas de bom coração. Já que o estado toma conta de tudo, por que a sociedade se daria o trabalho? Aí quando o estado falta, não culpamos a sociedade que deveria estar mais presente, culpamos o governo que não fez a sua parte. É uma via de mão dupla, creio. A sociedade se beneficia dos empregos que o estado proporciona, e é justamente isso que impede que o estado faça mais do que faz. Ninguém quer perder esses empregos.

O mesmo vale para o patrimônio histórico. Se um prédio histórico está caindo aos pedaços. Queremos que o governo o conserve, que o compre dos seus donos, faça dele alguma coisa, algum centro cultural, enfim, o mantenha. Mas às custas da população, para o usufruto da mesma classe que se beneficia dos empregos gerados pela máquina estatal. No fim das contas, o Haiti continua sendo o Haiti, e a Bélgica usufrui das benesses que a Bélgica tem a oferecer. Mas quem paga por isso são todos, inclusive os haitianos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s