Notas

Olha só isso, do site da Folha: “O novo diretor-geral da agência da FAO, o brasileiro José Graziano da Silva, disse que o preço dos alimentos continuarão altos.” O sujeito é singular “o preço dos alimentos”, porque o núcleo do sintagma nominal é ‘preço’, porque o verbo então está no plural? Diz o Bechara: “quando o sujeito simples é constituído de nome ou pronome que se aplica a uma coleção ou grupo, pode o verbo ir ao plural.” (grifo meu) Daí ele exemplifica casos como “o povo trabalham” e “a gente vamos” que são rejeitadas pelo critério estético, já que não soam bem aos ouvidos dele. Logo, podemos concluir, que linguisticamente, não há diferença alguma entre o tipo de concordância que ocorre com “a gente vamos” e “O preço dos alimentos continuarão altos.” ou “Um milhão de pessoas protestaram.” Dá pra argumentar que o sujeito não é exatamente simples, tem o núcleo “preço” mais um sintagma preposicionado “dos alimentos”, que deve funcionar como locução adjetiva, o que quer dizer que provavelmente o título da matéria seria condenado por um gramático normativo.

______

Em entrevista ao Jornal Rascunho, do mês de junho, João Ubaldo Ribeiro disse o seguinte: “É verdade que a ignorância tem contribuído para que a nossa língua se empobreça. Mas a nossa língua não é ruim, nossa literatura não é ruim, não não somos ruins. Nós temos um autodesprezo muito disseminado.” (grifos meus). Pois é, né… bota autodesprezo nisso, não sei como se empobrece uma língua, já o pensamento dos seus usuários, tem muita gente pobre de pensamento por aí que tem fumos de filósofo.

______

Domingão à noite, zapeando na TV, eis que encontro um programa da TV Cultura sobre vídeos virais na web e o que aconteceu com alguns dos personagens zoados nos vídeos. Daí simultaneamente, no Faustão, tínhamos as video-cassetadas. Daí percebi que só tem cassetada com gente se dando mal, se machucando ou com animais. Qual é a graça de ver um gordo se estatelando no chão, ou de ver uma senhora gorda se enrolando toda com instrumentos musicais? Qual é a graça de ver um cachorrinho sendo pisado por uma criança? O Faustão tira sarro dos gordos, como se ele não tivesse sido um. Educação alimentar, exercícios físicos? Pra quê, é só comprar uma cirurgia. Ultimamente muita coisa tem perdido a graça, quando você para pra pensar “por que estou rindo dessa idiotice?” o que você descobre posse ser não muito engraçado. Na verdade, fui pesquisar e descobri que o documentário que estava passando na Cultura se chama “o homem mais raivoso do mundo” (Bem Steinbauer, 2009), e é história de um homem que ficou famoso por um dos primeiros virais, do tempo do VHS ainda, e que escolheu se esconder do mundo.

Anúncios

2 comentários sobre “Notas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s